Assim surgiram os elípticos

Assim surgiram os elípticos
0 Flares 0 Flares ×

Lançado há mais de 20 anos, o Precor Elliptical Fitness Crosstrainer ™, ou EFX®, é uma das principais atrações nas academias ao redor do mundo. Em comparação com os seus predecessores, como esteiras, remos e steps, o equipamento obteve destaque. Como o primeiro de seu tipo, o Precor EFX conquistou o mercado por suas características únicas.

Mais de vinte anos após o primeiro elíptico ser lançado, as pessoas ainda adoram os exercícios. Enquanto alguns o desejam por suas capacidades de treinamento, outros preferem o equipamento por sua facilidade de uso e impacto zero.

Isso nos leva à uma questão: o que desencadeou a ideia para o elíptico? A resposta é bastante simples. Vamos voltar no tempo e descobrir.

O início

Nossa história começa com Larry Miller, um inventor, cuja filha era uma estrela tenista no Ensino Médio. Larry queria ajudá-la a melhorar seu nível de aptidão sem expô-la ao impacto associado à corrida. Depois de vê-la correr e observar como seus pés se moviam, ele desenvolveu um protótipo muito básico que se tornou a primeira versão bruta de um elíptico.

 Montado com tubos de encanamento e peças de triciclo, não parecia nada com o elíptico que você conhece atualmente. Mas esse primeiro protótipo provou ser um conceito importante, o que chamou a atenção da Precor.

Teste inicial

Trabalhamos com o Dr. Barry Bates da Human Performance & Wellness Inc., em parceria com a Universidade do Oregon, para determinar como a nossa máquina elíptica beneficiaria os praticantes de atividades físicas. Também queríamos entender como esse produto se comparava biomecanicamente a outros equipamentos cardiovasculares e de que forma isso seria percebido pelos usuários.

Fizemos diversos testes e chegamos à conclusão que deveríamos colocar um motor na rampa, semelhante ao das nossas esteiras, o que permitiria que os praticantes trabalhassem uma variedade de músculos das pernas em uma máquina.

Nossos testes incluíram estudantes e pessoas com diferentes níveis de aptidão física. Utilizamos eletromiografia e testamos a deflexão articular: até que ponto o tornozelo, o joelho e o quadril se curvam em movimento? Nós também testamos o esforço relativo percebido (RPE), para perceber o que os usuários acharam mais difícil usar: uma esteira ou um elíptico?

Cada vez melhor

Nossos investimentos em pesquisa deram certo desde o início e continuaram ao longo de cada geração, para assegurar que cada versão seja melhor do que a anterior. Faça uma viagem conosco pela linha do tempo e confira como eram nossos EFX. Talvez você reconheça alguns deles!

EFX 544

Nosso primeiro elíptico foi lançado em 1995. Seu design inteligente permitia o trabalho de glúteo, quadríceps, flexores do quadril, entre outros músculos. O equipamento era ideal para usuários moderados, novatos em uma rotina de fitness, pacientes de reabilitação e até mesmo atletas.

 EFX 556

Essa foi a terceira geração do nosso elíptico e o primeiro a colocar os braços em movimento, o que significava que o equipamento era capaz de movimentar o corpo inteiro. Esse também foi nosso primeiro elíptico autoalimentado, definindo o padrão para futuras gerações da Precor.

EFX 576i/EFX 800

O ano de 2005 foi marcante para a Precor e para o setor de fitness como um todo. Lançamos a quarta geração do nosso elíptico, que apresentou um crossramp em movimento e um guidão móvel. A combinação poderosa desses dois recursos deu à linha EFX 576i e EFX 800 a capacidade de proporcionar um treino de corpo inteiro.

EFX com crossramp convergente

Sempre há espaço para a inovação na Precor e a série Experience 800 mostrou isso ao apresentar o crossramp convergente. Reunimos valiosos comentários dos operadores de academia e alunos e aplicamos ao projeto. Como o próprio nome sugere, esse EFX possui crossramp convergente, que imita com maior precisão o movimento de corrida natural.

Comments

comments

Share This

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>