O poder dos estúdios-boutique: acabe com o mistério

O poder dos estúdios-boutique: acabe com o mistério
0 Flares 0 Flares ×

Os desafios do mercado global, que está sempre passando por mudanças, permitiram o surgimento de estúdios-boutique. Veja dez estratégias para alavancar o poder desse modelo de negócios em ambientes tradicionais.

Convergência das forças de mercado para criar uma explosão

Não é preciso dizer que o mundo está mudando com uma velocidade nunca vista antes. Economistas chamam o período de Quarta Revolução Industrial, um momento de “profunda destruição criativa”, termo, originalmente cunhado por Joseph Schumpeter nos anos 1940, que acreditava que “o processo de destruição criativa é parte essencial do capitalismo”.

Destruição criativa é inovação e disrupção que juntas promovem mudanças. Hoje isso está acontecendo mais rapidamente em industrias e modelos de negócios. Empresas forçadas a ajustar rapidamente a essas dinâmicas estão obtendo sucesso ou sucumbindo.

Os estúdios-boutique encontraram uma maneira de alavancar essa Quarta Revolução Industrial. O seu negócio está pronta para isso?

Cinco forças de mercado modelando o comportamento dos consumidores

Internet das coisas – cada vez mais ouvimos este termo, mas o que é isso? De maneira simplificada, é a conexão funcional dos serem humanos com equipamentos e dispositivos que utilizam a “nuvem”, também conhecidos como equipamentos “smart”, como casas e carros inteligentes, inclusive o que cerca a nossa saúde. O Classpass é um aplicativo inteligente que conecta pessoas com as suas vidas. Os estúdios-boutique estão utilizando melhor essas possibilidades do que os estabelecimentos tradicionais.

Economia compartilhada – existem dois modelos tradicionais: o empresa-cliente, também chamado de B2C, em que empresas produzem e vendem para clientes, e empresa-empresa, conhecido como B2B, em que empresas vendem para outras empresas. Na economia criativa o que se vê é um modelo cliente-cliente em que pessoas comuns trocam mercadorias e serviços. Exemplos disso são empresas como Airbnb e Uber. Os estúdios-boutique também buscam se beneficiar desse modelo.

Crowd sourcing – Diferente do que acontece no modelo tradicional, em que empreendedores devem pedir financiamentos para bancos, sócios, amigos ou mercado de ações para conseguirem capital para iniciarem seus negócios, no modelo crowd essa tarefa é expandida para 7 bilhões de pessoas. O objetivo é encontrar pessoas comuns que acreditem na missão do empreendimento que queiram ajudar a financiar a causa. Isso facilita a aquisição de recursos.

Nichos de mercado – atualmente o mercado global deve ser visto em nichos, com produtos e serviços direcionados. Entender as especificidades do seu público faz parte do DNA dos estúdios-boutique

Produção artesanal – parecido com o processo de procurar nichos de mercado, o objetivo ao se produzir algo artesanalmente é evidenciar as características locais, autenticas e reais de onde está inserido. São facetas de uma organização que buscam criar relacionamento e mostra a preocupação dela com as pessoas.

Millennials

42% dos praticantes de exercícios frequentam estúdios-boutique e gastam aproximadamente US$ 1 bilhão a mais por mês quando comparado com um negócio tradicional. 77% desse público frequenta mais de um estúdio-boutique e geralmente também frequentam algum clube com o objetivo de ter mais experiências diferentes.

Os millennials são grandes responsáveis pelo sucesso desse modelo de negócio. O mindset deste grupo é buscar experiências de marca que estejam alinhadas com seus valores e estilo de vida. Desta forma, os usuários de estúdios-boutique buscam:

  • Inspiração e aventura
  • Singularidade e nobreza
  • Autenticidade e transparência
  • Buscam uma tribo

10 Forças Disruptivas

  1. Especializar – Criar uma expertise, concentrando-se em uma forma de treino. Isso é visto na multidão de estúdios que oferecem uma disciplina. Uma dedicação única motiva interesse e é atrativa.
  2. Oferecer uma ideologia para atrair tribos – Os proprietários de estúdios-boutique promovem certos valores ou ideologia que persuadem ou influenciam indivíduos com ideias semelhantes e os reúne. Isso é essencial para criar o vínculo ou relacionamento entre os membros. Isso cria a tribo dentro e ao redor de seu estúdio e é um grande fator na retenção de membros. Desenvolva atividades que perpetuem relacionamentos entre membros, como desafios, utilização de mídias sociais, eventos, entre outros. Crie um grupo privado no Facebook apenas para seus membros, por exemplo, onde eles possam compartilhar suas experiências.
  3. Coaching centrado no cliente e orientado a resultados – os membros de estúdios-boutique são pensados de forma exclusiva. Eles nunca devem se sentir sozinhos. Faça um esforço para conhecer cada membro individualmente. Quais são seus objetivos? Demonstre sua preocupação. Trabalhe em estreita colaboração com os membros e certifique-se de que eles reconhecem a importância da sua contribuição.
  4. Alavancagem local – um ponto central é a familiaridade, que se traduz em autenticidade. Os proprietários conhecem seus membros, abordam-nos pelo nome e se relacionam com sua história pessoal. Proprietários “aparecem” na comunidade para dar suporte. Essas ações, por sua vez, geram confiança. Familiaridade e confiança criam a lealdade emocional e mantêm a retenção.
  5. Conveniência em tempo real – Procure maneiras de simplificar e diminuir o tempo despedido do cliente. As pessoas querem entrar, se exercitar e continuar com seu dia. Por exemplo, forneça a conveniência e mobilidade para inscrições de classe ou cancelamentos de forma on-line, mantenha a continuidade nos horários das aulas e economize o tempo das pessoas de terem que verificar para garantir que uma determinada classe seja oferecida em um determinado momento.
  6. Tenha um Líder – Por trás de um estúdio-boutique de sucesso você sempre encontrará um indivíduo que comunicou uma história marcante – de suas realizações, por exemplo, e eles construíram seus negócios em torno desta história. Isso motiva as pessoas e elas se tornam inspiradas pela sua história, sua programação e sua mensagem.
  7. Agilidade e rapidez – É importante agir e implementar programas ou mudanças que captem o impulso das tendências. Esse modelo de negócio tem a capacidade de responder rapidamente e construir um programa dentro de duas a três semanas, uma vez que eles observam uma tendência, enquanto a maioria negócios tradicionais levam mais tempo a reagir ou podem até não identificar uma tendência o bastante para aproveitar. É fundamental que você, assim como sua equipe, estejam constantemente pesquisando o mercado para reconhecer as tendências e agir rapidamente sobre elas.
  8. Intuitivo e divertido – Os estúdios-boutiques orgulham-se de ter criatividade e proverem diversão. Eles querem oferecer uma fuga do mundo dentro de seus estabelecimentos. Pense em como criar um elemento de diversão na experiência que está oferecendo.
  9. Facilidade de entrada no mercado – esses estabelecimentos requerem investimentos relativamente menores do que os tradicionais, assim, é mais fácil entrar no mercado. Os estúdios-boutiques não possuem muitos equipamentos e precisam de espaço reduzido. O foco é nas pessoas e na tecnologia.
  10. Preços – A chave para o preço não é  pensar somente no custo, mas na transparência e na facilidade de atendimento. As pessoas podem acessar preços facilmente no site do estúdio.

5 pontos principais

  1. Encontre e cultive uma especialidade. Determine o que sua empresa faz melhor. Saiba o que os seus clientes desejam mais. Em seguida, concentre-se em onde essas duas áreas convergem. Isso irá definir sua especialidade.
  2. Pense e aja com uma mentalidade de tribo. Tenha um propósito. Crie uma marca e presença em torno dessa missão.
  3. Envolva as pessoas para que desenvolvam um “senso de dono” e vistam a camisa.
  4. Inove rapidamente. Suas instalações devem aproveitar as oportunidades de forma ágil. Tenha uma equipe observadora de tendências e que procure tendências fora do setor de fitness também.
  5. Lidere, não siga.

Comments

comments

Share This

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>