Revendo treinamento em grupos pequenos

Revendo treinamento em grupos pequenos
0 Flares 0 Flares ×

Segundo a Pesquisa Mundial de Tendências de Fitness de 2018 do Colégio Americano de Medicina Esportiva (ACSM), publicada na edição de novembro/dezembro do Health & Fitness Journal do ACSM, o treinamento em grupo ocupa a 13ª posição entre as 20 principais tendências de fitness para 2018. Treinamento em pequenos grupos (TPG) foi reconhecido pela primeira vez pelo ACSM como uma das 20 melhores tendências de fitness em 2007. Desde então, a modalidade conseguiu se manter entre as 20 principais tendências da pesquisa mundial.

O treinamento em pequenos grupos, um treino orientado por instrutor para de dois a oito praticantes, é uma tendência madura e continua sendo um programa básico oferecido por academias sofisticadas, instalações de médio porte, centros recreativos, estúdios boutiques e muito mais. Treinamento de pequenos grupos é relatado pelo Relatório Internacional de Tendências da Indústria de Fitness 2017 do Clube Intel para ter uma taxa de adoção superior a 38% e uma taxa de crescimento média de quatro anos de 8% dentro do setor de produtos/serviços.

A observação e exploração das tendências do setor e também das tendências sociais ajudarão os gestores e líderes a navegar em seus negócios em busca de crescimento e sucesso futuro. É importante reconhecer tendências como um movimento. As tendências evoluem e ganham impulso. As tendências se desenvolvem e mudam à medida que emergem, crescem e amadurecem com o tempo.

Tendências de Fitness: Potencial Impacto nos Treinamentos em Pequenos Grupos

Recentemente, testemunhamos a criatividade e a engenhosidade das, que, para permanecerem competitivas, aproveitam o que de melhor existe nos estúdios boutique. Portanto, não é incomum que os gestores mantenham um olhar atento sobre as tendências do setor para moldar continuamente a direção da experiência dos clientes, programas de condicionamento físico e serviços oferecidos.

As instalações que oferecem um programa de treinamento em grupo estão focadas em aumentar sua receita a partir dessas várias tendências em fitness. Mas isso exigirá que os proprietários, gerentes e instrutores responsáveis ​​pelo desenvolvimento, projeto e fornecimento de treinamento em pequenos grupos fundem as características mais influentes: a personalização junto com a experiência de comunidade; a educação de fitness vista em sessões de personal training; e a utilização da tecnologia para geração de dados voltados para o desempenho.

O próximo nível em programas de treinamento para pequenos grupos

Os valiosos benefícios do treinamento em pequenos grupos para proprietários de academias, profissionais de fitness e praticantes de exercício físico são bem reconhecidos. Os praticantes obtêm os benefícios do treinamento individualizado e personalizado com instrutores de fitness talentosos e motivados a um custo mais acessível do que o treinamento individual. Profissionais de fitness aumentam efetivamente sua renda pessoal, credibilidade e reputação. Os proprietários de academias aumentam as taxas de retenção e o engajamento.

O Club Intel identifica dois movimentos que podem influenciar as estratégias para levar o TPG ao próximo nível. O primeiro é a aptidão social, que é baseada no desejo de buscar experiências com amigos. Isso é significativo entre os millennials, que têm uma mentalidade coletiva que está moldando a forma como as pessoas querem se envolver com o condicionamento físico. O segundo é a mudança dos gestores de academias que tinham o foco único em vendas para um propósito de atender seus clientes. A ênfase está em engajar, construir relacionamentos e promover lealdade.

Nunca devemos nos tornar complacentes com nossas conquistas e nos sentir confortáveis ​​com a experiência que oferecemos. É essencial estar ciente das tendências locais, nacionais e globais do mercado para se manter relevante, inovador e competitivo.

Quatro tendências para revigorar um programa de treinamento para pequenos grupos

  1. Aproveite o poder dos estúdios boutique

Incorpore as características influentes do estúdio boutique para revitalizar sua experiência de treinamento em pequenos grupos. Boutiques fazem várias coisas certas. Um deles é o treinamento centrado no cliente e orientado a resultados. Certifique-se de que seu programa para pequenos grupos demonstre que você se sente responsável pelos seus clientes. Conheça os objetivos de fitness de cada um. Trabalhe de perto com eles e certifique-se de que saibam que você reconhece a importância de sua contribuição para a saúde e a boa forma.

Boutiques criam uma comunidade, uma tribo. Ao vislumbrar um programa de treinamento em pequenos grupos, crie um ambiente de equipe íntimo. Construa um senso de apoio e comunidade entre os participantes. Considere aspectos em comum: tipos de grupos, idade e interesses de atividades.

Especialize-se em alguns formatos. Formatos populares de treinamento são específicos do esporte, como corrida, treinamento de força, ioga e perda de peso. Considere quaisquer certificações especiais que seus preparadores físicos possam ter oferecendo formatos exclusivos.

  1. Adaptar-se a um mercado emergente

Juntamente com a atividade de capturar o mercado da geração millennials, qualquer programa de treinamento para pequenos grupos que “olha para o futuro” deve incluir um formato voltado para o mercado de envelhecimento ativo. O Relatório de Envelhecimento Ativo do Health Club da Ray Algar faz uma profunda análise sobre as implicações de uma sociedade globalmente envelhecida e como a indústria de saúde e fitness está respondendo. Algar argumenta que uma economia de longevidade está surgindo, o que oferece produtos e serviços às pessoas para aproveitar a vida por muito mais tempo e inclui atividades físicas utilizando tecnologias para transformar a vida das pessoas idosas.

Os baby boomers são o grupo que mais cresce em demanda e o grupo populacional mais rico. Em 2020, o número de pessoas no mundo com mais de 60 anos ultrapassará um bilhão. Isso equivale a uma em cada sete pessoas. Em escala global, em 2050, adultos com 65 anos ou mais ultrapassarão em número todas as crianças menores de 14 anos pela primeira vez.

De acordo com o relatório da Algar, não apenas a expectativa de vida está aumentando a partir dos avanços nos cuidados de saúde e do aumento do padrão de vida, mas o ritmo em que a população está chegando aos 65 anos está acelerando. Pode-se argumentar que alguém com 60 anos hoje é de meia-idade, embora 100 anos atrás, uma pessoa de 60 anos fosse considerada uma pessoa muito velha.

Considerando esses dois fatores, cada vez mais nós esperaremos ter uma vida mais longa com mais daqueles anos de boa saúde. Qualquer academia ou estúdio que queira se manter relevante e inovador programará um formato de treinamento em pequenos grupos para esse mercado emergente.

  1. Misture educação de qualidade e motivação altamente interativa para uma nova experiência TPG

O personal training é cada vez mais focado na experiência. Treinadores de fitness pessoal ajudam os clientes a entender sua fisiologia de fitness. Esses profissionais precisam de habilidades mais sofisticadas para identificar as preocupações de qualidade postural e de movimento de um indivíduo, a fim de colocá-lo no caminho para atingir suas metas de longo prazo.

As aulas de ginástica em grupo, no extremo oposto do contínuo do programa de treinamento, são onde os usuários se conectam com indivíduos que pensam como eles para obter uma experiência de treino de alta energia, liderada por um instrutor motivacional. O treinamento em grupo, embora já esteja em vigor há muitos anos, esteve em 6º lugar entre as 20 principais tendências de fitness do ACSM em 2017. Em 2018, o treinamento em grupo subiu para o segundo lugar, atrás do treinamento intervalado de alta intensidade.

Gestores de instalações e diretores de fitness de grupo devem procurar habilidosamente encontrar um equilíbrio entre esses dois programas de treinamento opostos para aumentar sua oferta da experiência de treinamento em pequenos grupos para os praticantes. Considere rever seus programas de treinamento em pequenos grupos com uma visão para misturar os traços de sucesso de ambos os tipos de treinamento: a experiência educacional de alta qualidade de treinamento pessoal e a natureza divertida, vibrante, altamente interativa e orientada para a comunidade de uma aula de fitness em grupo.

  1. Adotar as tecnologias wearable de fitness

Em 2017, a tecnologia wearable ocupou o primeiro lugar na “Pesquisa Mundial de Tendências de Fitness” do ACSM e continua como um grande disruptor no fitness de grupo, testemunhado pelo alcance global dos estúdios de fitness Orangetheory®. O ciclismo indoor também assumiu a liderança com a habilidade de rastreamento de empresas como Spivi® e Performance IQ e exibição de dados de desempenho do aluno. Empresas como MyZone™, Heart Zones® e Fitmetrix oferecem soluções completas de tecnologia de fitness em grupo para instalações. Cada vez mais os alunos estão acostumados a colocar um sensor de frequência cardíaca ou usar um smartwatch para rastrear sua intensidade durante o treino.

Estudos realizados sobre o uso da tecnologia wearable de fitness mostram uma correlação entre o uso de um dispositivo por um praticante e a valiosa interpretação dos dados para envolver e motiva-lo. Em um estudo da Universidade de Indiana, 90% dos participantes disseram que, embora seu rastreador de atividades e seu treinador tenham sido úteis em um período de treinamento de 10 semanas, foi a combinação de ambos que os ajudou a manter seus objetivos ao longo do tempo. Outro estudo da Universidade de Pittsburgh sobre como os wearables afetam a perda de peso a longo prazo mostrou que se simplesmente recebesse um dispositivo e pedisse uma cota de exercícios, não haveria diferença significativa entre dois grupos de amostras aleatórias, um dos quais recebia wearables de fitness e o outro que não.

Destaca-se, nesses dois estudos, a importância do preparador físico e da educação ao incorporar dispositivos wearable ao treinamento em grupo. Para facilitar essa conexão, o preparador físico precisa saber como interpretar as informações de um aluno, explicar o que os dados significam e aplicá-lo para ajustar o treino para alcançar os resultados desejados.

Quando programas de treinamento em pequenos grupos incorporam tecnologia de fitness vestível e a utilizam para beneficiar seus membros, aproveitando a capacidade de interpretar dados e prescrever exercícios individualizados, ela pode aumentar a receita, melhorar a retenção e fornecer novos níveis de experiência de treinamento em pequenos grupos.

Estrutura do Programa de Treinamento em Pequenos Grupos

Não existe um modelo que seja o caminho certo para estruturar o treinamento em pequenos grupos. Modelos diferentes e alguns formatos diferentes podem funcionar melhor para diferentes grupos de pessoas, tipos de instalações ou locais. Conheça seus clientes e entenda a dinâmica da sua localização. Oferecer escolha de como eles participam de seu programa de condicionamento físico os mantém engajados, se exercitando e voltando.

A estrutura dos programas de treinamento em pequenos grupos varia de propósito, formato e tipo de treinamento de condicionamento físico. O TPG consiste em duas a quatro pessoas, o que difere do treinamento em grupo que pode ter de 5 a 30 pessoas. Programas de treinamento em pequenos grupos se concentram em torno de três áreas gerais: baseadas em equipamento, baseadas em técnica ou habilidade ou baseadas em resultados.

O treinamento em pequenos grupos com base em equipamentos é interessante para praticantes que preferem um certo estilo de treinamento ou tipo de equipamento, como kettlebells ou dispositivos de treinamento em suspensão.

O treinamento em pequenos grupos baseado em técnicas ou habilidades permite uma abordagem direcionada a indivíduos que se preparam para uma atividade ou esporte, como uma maratona, um campeonato CrossFit® ou um triatlo.

O treinamento em pequenos grupos baseado em resultados é para aqueles clientes que estão procurando por um resultado físico específico ou mudança do programa, sendo a perda de peso o principal.

Frequentemente, é modelado em torno de uma estrutura progressiva de exercícios durante um determinado período, geralmente de 8 a 10 semanas ou com um foco sazonal. 85% dos estúdios, instituições e academias de primeira linha dedicam seus programas de treinamento em grupo a um modelo progressivo. No entanto, o treinamento em pequenos grupos também pode assumir uma estrutura que se assemelha a aulas de ginástica em grupo nas quais os alunos participam de sessões ilimitadas ou de número fixo por mês, oferecidas continuamente.

O seu melhor recurso: um instrutor profissional

Independentemente da direção escolhida pela sua academia para criar um programa de treinamento em pequenos grupos, é importante lembrar que o sucesso pode estar em última análise no profissionalismo e na experiência do instrutor. Há uma importância crescente dentro da indústria de fitness para empregar pessoal treinado. Esses profissionais de fitness são um elo crítico na entrega de uma experiência de qualidade para os alunos e desempenham um papel essencial na retenção.

Comments

comments

Share This

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *